A GNR fez saber que o incêndio que na terça-feira destruiu um montado perto de Ourique terá tido origem num camião que se incendiou, após despiste, tendo as chamas atingido o mato circundante.

«O camião despistou-se no IC1 e incendiou-se, tendo as chamas propagado ao mato circundante e depois o fogo cresceu», explicou à agência Lusa o tenente-coronel José Manuel Rosa, oficial de relações públicas do Comando Territorial de Beja da GNR.

O incêndio, que destruiu uma área ainda por calcular de montado, obrigou ao corte do Itinerário Complementar (IC) 1 em Portela do Lobo durante algumas horas, tendo o trânsito sido desviado para a A2, que faz a ligação ao Algarve.

Depois de terem dominado o incêndio, às 20:50 de terça-feira, os bombeiros continuaram no local durante a noite em operações de rescaldo e vigilância, indicou à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja.

O fogo, que chegou a lavrar com três frentes, destruiu mato e, essencialmente, uma zona de montado em Portela do Lobo, na freguesia de Santana da Serra, concelho de Ourique, no distrito de Beja, não havendo registo de danos pessoais.

O combate às chamas mobilizou 143 operacionais, apoiados por 46 viaturas, tendo também participado nas operações dois helicópteros bombardeiros.

Além dos dois meios aéreos, foram também mobilizados para o combate às chamas os grupos de reforço para combate a incêndios florestais de Évora e de Setúbal.

A Proteção Civil acionou também uma equipa de reconhecimento e avaliação da situação da Força Especial de Bombeiros (FEB).

O alerta para o incêndio foi dado às 14:42 de terça-feira.