Alexandra Bento foi reeleita no domingo bastonária da Ordem dos Nutricionistas com 78% dos votos, iniciando o seu segundo mandato no dia 1 de novembro, anunciou esta segunda-feira a entidade.

Segundo os resultados provisórios, a Lista A – Unidos pelo Futuro, liderada pela atual bastonária, obteve 883 dos 1.128 votos apurados, enquanto a Lista D – Unidos somos mais Nutrição, encabeçada por Sara Howell Franco, recebeu 15% dos votos.

O segundo ato eleitoral da Ordem dos Nutricionistas contou com a participação de 55% dos seus membros, refere a entidade em comunicado, acrescentando que a Lista A conquistou também a maioria dos votos para os restantes órgãos que foram a eleição.

Para o Conselho Jurisdicional da Ordem, a Lista A obteve 75% dos votos e a Lista D alcançou 21% dos votos expressos. A Lista A conquistou ainda 29 dos 40 mandatos disponíveis para o Conselho Geral da Ordem, tendo os restantes 11 sido conseguidos pela Lista D.

Em declarações à agência Lusa, Alexandra Bento destacou três prioridades para o novo mandato, “todas elas colocando a nutrição na ordem do dia”.

Uma delas é "a criação da figura do nutricionista escolar”, adiantou Alexandra Bento, lembrando que já há uma resolução da Assembleia da República que recomenda ao Governo a criação desta figura nas escolas, mas que “não foi levada a efeito”.

“Nós entendemos que é a presença dos nutricionistas nas escolas que alterará a saúde futura das nossas crianças e dos adultos que virão a ser.”


Outras das prioridades do novo mandato de Alexandra Bento será aumentar a presença do nutricionista no Serviço Nacional de Saúde, que “é muito baixa”.

“No Serviço Nacional de Saúde há cerca de 400 nutricionistas, sendo que pouco mais de 100 nos cuidados de saúde primários.”


Sendo a alimentação “a determinante com mais impacto na saúde”, não conseguimos conceber que não haja um “número suficiente”, destes profissionais no SNS, sustentou Alexandra Bento, adiantando que a ordem já tem alertado o Governo para esta situação.

Anunciou, a este propósito, que a ordem vai realizar estudos que demonstrem o impacto económico da presença de nutricionistas no SNS para que “se torne uma realidade” neste mandato.

“A luta contra o exercício ilegal da profissão” é outras das medidas que a ordem pretende reforçar neste mandato.

Alexandra Bento foi quem iniciou o processo de criação da Ordem dos Nutricionistas em 1998, enquanto presidente da Associação Portuguesa dos Nutricionistas.