“Verificamos que os enfermeiros, para além das 40 horas semanais, estão com acréscimo [de horário] para fazer face a baixas prolongadas e faltas. Há enfermeiros a fazer um elevado esforço para colmatar essas faltas”.










“Os enfermeiros e o seu trabalho têm que ser considerados um investimento que o país pode e deve ter. Um enfermeiro evita custos desnecessários”.