A PSP iniciou esta segunda-feira a «Operação Páscoa em Segurança». Até domingo, ou seja, durante sete dias, irá reforçar a visibilidade e a fiscalização em locais de maior concentração de pessoas e nas entradas e saídas dos grandes centros urbanos.

A Polícia de Segurança Pública «moverá esforços humanos e materiais» em «prol dos cidadãos», através desta operação, com o lema «Polícia Sempre Presente», que decorre a nível nacional, lê-se em comunicado.

Para aumentar o «sentimento de segurança dos cidadãos», a PSP irá concentrar-se em «áreas nevrálgicas» do comércio e turismo, redes de transportes públicos e locais de grande concentração de pessoas, assegurando «elevados níveis de visibilidade nessas áreas».

A nível rodoviário, os agentes da PSP irão dar especial atenção às entradas e saídas dos grandes centros urbanos e a «todos os comportamentos que potenciem infrações perigosas e situações de risco para a segurança rodoviária».

No campo da prevenção, a PSP irá incidir em zonas de acumulação de tráfego, de aglomeração de pessoas, zonas de maior ocorrências criminais, incivilidades e acidentes.

A polícia observa, a este propósito, que no ano passado não foram registadas vítimas mortais nas estradas sob a sua jurisdição, destacando, no mesmo período, a diminuição em cerca de 30% do número de acidentes rodoviários face a 2013 (833 acidentes).

A «parceria e intercâmbio» com o Cuerpo Nacional de Policía (CNP) espanhol, conhecida como «Comissarias de Polícia» mantém-se. Assim, entre 1 e 6 de abril, um contingente do CNP deslocar-se-á a Lisboa e a Braga para apoiar «a segurança que será prestada aos cidadãos portugueses e espanhóis que visitam o país vizinho nesta altura».