As estradas nacionais vão ser alvo de três dias de maior fiscalização por parte da Guarda Nacional Republicana, isto porque arranca esta sexta-feira a segunda fase da operação Hermes.

Algarve, onde muitos rumam para férias nesta altura e onde vai ter lugar a concentração de motards em Faro, vai ser um dos locais mais vigiados, bem como o norte litoral do país, segundo o major Paulo Gomes, da GNR, que esteve no Diário da Manhã da TVI, esta quinta-feira.

"No passado fim de semana já decorreu uma operação para sensibilizar condutores de duas rodas. Aconselhamos uma condução responsável, utilizar capacete, conduzir velocidade moderada e a utilização de equipamento de proteção", reforçou o major, aludindo à concentração de motards. 

Cada vez há mais acidentes nas estradas envolvendo excessos decorrentes do divertimento. Num ano, realizaram-se mais 10.000 fiscalizações em que foi detetado excesso de álcool no sangue dos condutores. 

"Os condutores portugueses associam consumo de álcool à condução. Não há mal nenhum consumir álcool para descontrair, é um ato socialmente aceite, mas associar essa prática à condução é completamente errado. Quando consomem, não conduzam nas estradas"


A campanha de sensibilização "A decisão de quem o leva a casa é sua", lançada no início de julho, pretende precisamente alertar para o problema e para os comportamentos inadequados dos condutores, que podem ter consequências fatais. 


                                                Campanha da GNR [Facebook]


Na imagem, vê-se um taxista, um carro da GNR, outro do INEM e, ainda, uma carrinha funerária. O major Paulo Gomes destacou o impacto que teve junto dos cidadãos:

"Aliado à fiscalização que militares fazem nas estradas, temos essas campanhas de sensibilização difundidas maioritariamente através das redes sociais. Essa fotografia causou bastante impacto nas redes sociais, principalmente no Facebook, com uma interação bastante grande. As pessoas estão sensibilizadas, mas temos de consciencializar que têm de por em prática"