Mais de 1.100 militares da GNR participam, na quarta-feira, na operação Anjo da Guarda, de fiscalização do uso de cintos de segurança, sistemas de retenção para crianças e uso indevido de telemóvel, anunciou esta terça-feira a GNR.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana (GNR) afirma que a operação de intensificação de fiscalização mobiliza 1.148 militares, que vão efetuar 470 ações, especialmente direcionadas para as vias no interior de localidades e nas proximidades de estabelecimentos de ensino, locais onde as infrações daquele género são mais comuns.

«As estatísticas dos acidentes de viação ocorridos em Portugal continuam a apresentar números preocupantes no que se refere ao transporte de passageiros nos bancos da retaguarda, sem fazerem uso de sistema de retenção. Outro comportamento de risco, associado à condução, é a utilização do telemóvel, comportamento que distrai o condutor», lê-se no comunicado.