A GNR vai realizar, no sábado, uma operação de fiscalização intensiva a motociclos, ciclomotores, triciclos e quadriciclos para sensibilizar os condutores para uma condução mais prudente, informou hoje a força de segurança.

Durante a operação, os militares da GNR vão dar particular atenção ao excesso de velocidade, à condução sob o efeito de álcool, ao uso de capacete, à posse de habilitação legal para conduzir, a manobras perigosas, ao seguro de responsabilidade civil e ao estados dos pneus e das matrículas dos veículos, refere uma nota da GNR.

A iniciativa, que incidirá sobretudo em vias com maior intensidade de tráfego daquele tipo de veículos, inclui 519 ações de fiscalização e mobilizará 1.127 militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito, acrescenta a mesma nota.

No mesmo documento, a GNR refere ter registado, no primeiro semestre deste ano, 32.750 acidentes, 1.826 dos quais envolveram motociclos e ciclomotores.

Dos motociclistas acidentados, resultaram 43 mortos, 118 feridos em estado considerado grave e 23 pessoas com ferimentos considerados de pouca gravidade.

Em comparação com o mesmo período de 2012, registaram-se menos 354 acidentes, menos 22 mortos e menos 27 feridos com gravidade.

A ação faz parte da Operação Moto, definida na Estratégia Nacional de Segurança Rodoviária e no «Road Safety Programme 2011-2020«, da Comissão da União Europeia, destinada a reduzir para metade o total de vítimas mortais na Europa nos próximos 10 anos, noticia a Lusa.