A GNR anunciou esta segunda-feira a detenção de 23 condutores, por excesso de álcool e falta de carta ou licença de condução, no âmbito de uma operação de fiscalização a motociclos, ciclomotores, triciclos e quadriciclos.

Na operação «Moto», que decorreu entre sexta-feira e domingo nas estradas com maior intensidade de tráfego destes veículos, foram feitas 1.015 ações de fiscalização, tendo sido detetadas 359 infrações.

Em comunicado a GNR explica que de um total de 26 condutores detidos, dez tinham taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 gramas por litro e 13 falta de habilitação legal para conduzir.

Os militares da GNR aplicaram ainda 44 contraordenações por excesso de velocidade, 32 por condução com taxa de álcool no sangue igual ou superior a 0,5 gramas por litro, 17 por falta de seguro e nove por ausência de capacete.

A GNR registou, também, nove contraordenações por falta ou uso não regulamentar de matrícula e 38 por ausência ou deficiências de iluminação.

A operação «Moto» envolveu nas estradas 2.223 militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito da GNR.