A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai fiscalizar, durante toda a semana, camiões de mercadorias nas autoestradas e itinerários principais, para tentar detetar situações de fuga aos impostos.

Entre segunda a sexta-feira, quase dois mil militares vão desenvolver ações de controlo da circulação rodoviária de mercadorias para «detetar situações de fuga aos impostos, em especial ao regime legal do Imposto Sobre o Valor Acrescentado (IVA) e ambiental».

Segundo um comunicado da GNR, 1887 militares da Unidade de Ação Fiscal e dos Comandos Territoriais deverão realizar cerca de 375 ações, «com especial incidência na fiscalização fiscal e aduaneira nos acessos a autoestradas e itinerários principais, considerando que se tratam dos principais meios de circulação nacional de mercadorias».

O objetivo da operação é «prevenir a ocorrência de situações ilícitas, relativas ao transporte de mercadorias, como sejam as relacionadas com a documentação que legaliza a sua circulação», explicam em comunicado a que a Lusa teve acesso.