A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) anunciou, esta sexta-feira, que instaurou cerca de 200 contraordenações durante uma operação de fiscalização à economia paralela realizada em todo o país em maio e junho.

Em comunicado citado pela Lusa, a ASAE adianta que as ações de fiscalização, realizadas no âmbito da “operação paralelo”, foram direcionadas a locais de reparação de automóveis, ginásios, alojamento local e estabelecimentos de restauração e bebidas, que se encontravam a atuar no mercado de forma clandestina, designadamente em termos de licenciamento ou de registo legalmente obrigatórios.

Durante a operação, a ASAE fiscalizou 500 locais em todo país e instaurou cerca de 200 processos de natureza contraordenacional.

De acordo com a ASAE, as principais infrações detetadas estavam relacionadas com falta de comunicação prévia para o exercício da atividade, incumprimento de requisitos gerais de higiene, violação das regras relativas ao exercício de atividade de alojamento local e irregularidades ao nível do funcionamento de ginásios.