A Guarda Nacional Republicana detetou, na quarta-feira, 195 infrações relacionadas com o uso incorreto do cinto de segurança e 137 por utilização do telemóvel, durante uma operação de fiscalização que decorreu em todo o país.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a GNR adiantou que durante a operação “Anjo da Guarda”, que decorreu nas vias situadas no interior das localidades, estradas nacionais, regionais e municipais, foram fiscalizados 4.142 condutores.

Das infrações detetadas, 195 dizem respeito à falta ou uso incorreto do cinto de segurança e 137 por utilização indevida de telemóvel. Foram também registadas 16 infrações por incorreta ou não utilização dos sistemas de retenção para crianças.

A GNR adianta, na nota, que vai realizar até ao final do ano diversas “operações de cariz preventivo”, relacionada com o cincto de segurança, uso de telemóveis durante a condução e cadeiras de bebés.

Segundo aquela força de segurança, o objetivo é “alertar os condutores para os riscos associados a estas infrações, principalmente da incorreta ou não utilização do cinto de segurança e sistemas de retenção para crianças, que estão associadas às principais causas de agravamento das lesões provocadas em caso de acidente”.