A PSP efetuou 1.390 detenções na 3ª fase da Operação Verão Seguro, entre 15 de Agosto e 15 de Setembro, 620 das quais por condução por excesso de álcool e 87 por tráfico de droga, informa esta segunda-feira a agência Lusa, que cita a polícia.

As restantes detenções resultaram de mandados de detenção (126), falta de habilitação para conduzir (223), situação irregular em território nacional (25), por desobediência (63), injúrias a agente de autoridade (13), posse ilegal de arma (22), agressão a polícia (49), furto e roubo em flagrante delito (110), tráfico de estupefacientes (87) e outras detenções (52).

Na 3ª fase da Operação Verão Seguro estiveram envolvidos 16.554 polícias e foram concretizadas 2.044 operações, nas áreas de trânsito, estabelecimentos de dança, segurança privada e operações conjuntas.

A PSP apreendeu, no decurso das ações, 18 armas de fogo e 24 armas brancas, havendo ainda a contabilizar outras 29 armas de tipo diverso. O número de objetos e artigos apreendidos atingiu os 685.

Quanto à droga apreendida, contam-se 921 doses de cocaína, 2.215 de heroína, 12.689 de haxixe, 106 de ecstasy e 4.270 de outras drogas.

Relativamente aos automóveis fiscalizados, o número atingiu os 75.908, incluindo 1.343 pesados, 2.590 motorizadas e 905 táxis. No total, foram apreendidas 274 viaturas e 856 documentos, tendo 21.985 condutores sido autuados por condução sob o efeito do álcool e 7.170 por excesso de velocidade (368 por infrações muito graves).

As outras multas prendem-se com falta de cadeirinha para crianças (71), falta de seguro (225), falta de Inspeção Periódica Obrigatória (789), falta de cinto (342) e uso indevido telemóvel durante a condução (1.191).

Durante o mesmo período de tempo, a PSP vigiou 2.204 residências, com um furto registado.

Simultaneamente, a PSP promoveu a iniciativa «Portugal Safer Place», especialmente vocacionada para os turistas que visitam o país na época de Verão, com a distribuição de folhetos com conselhos de segurança preventivos em língua estrangeira.