A GNR vai intensificar, a partir de sexta-feira e até ao dia 2 de janeiro, o patrulhamento rodoviário nas vias de maior tráfego no âmbito da operação “Ano Novo”.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana adianta que o reforço do patrulhamento nas estradas tem como objetivo “prevenir a sinistralidade rodoviária, garantir a fluidez do tráfego e apoiar todos os utentes das vias, no sentido de lhes proporcionar uma deslocação em segurança”.

A GNR chama a atenção para a possibilidade de ocorrerem acidentes nesta altura do ano devido à existência de uma maior procura de eventos e de espaços de diversão, muitas vezes “associada ao cometimento de alguns excessos”.

Durante a operação “Ano Novo”, a GNR vai estar “particularmente atenta” à deslocação para os locais de diversão e de grande concentração de pessoas devido às celebrações da passagem de ano.

Pretende-se “evitar comportamentos de risco por parte de condutores de veículos, com especial atenção aos condutores de ciclomotores e motociclos".

Para a operação vão estar mobilizados militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais, que vão focar a sua atenção na condução sob a influência do álcool e de substâncias psicotrópicas, excesso de velocidade, manobras perigosas, incorreta ou não utilização do cinto de segurança e cadeirinhas para crianças e não utilização de equipamentos de proteção por parte dos motociclistas.

Os militares da GNR vão ainda efetuar ações de sensibilização dirigidas a peões, ciclistas e motociclistas.

Aos peões, a GNR vai aconselhar que caminhem pelos passeios ou, na sua ausência, pelas bermas, onde devem circular no sentido contrário ao dos veículos e o mais afastados possível da faixa de rodagem, que atravessem nas passagens para peões e usem vestuário de cores claras para serem mais bem vistos, devendo ainda utilizar à noite material luminoso ou retrorrefletor.

Por sua vez, os ciclistas devem usar capacete, vestuário de proteção resistente e material retrorrefletor, circular pelo lado direito da via de trânsito, ter uma atenção especial, nas zonas urbanas, a portas que se abrem repentinamente e crianças que podem surgir entre veículos, utilizar luzes à noite ou quando a visibilidade é reduzida, efetuar a sinalização correta nas mudanças de direção, sendo ainda proibido o uso de auscultadores e telemóveis.

A GNR aconselha também os motociclistas para o uso do capacete, vestuário de proteção resistente e material retrorrefletor, e lembra a obrigação de circular sempre com os médios acesos, não circular entre filas de veículos, ter cuidado com o posicionamento na via, adequar a velocidade ao estado do piso e redobrar a atenção em condições de mau tempo.