Alguns dos jovens do grupo de sete universitários arrastados esta madrugada por uma onda na praia do Meco tinham uma casa arrendada em Alfarim, nas proximidades. A informação é avançada pela Lusa, que cita o vereador da Proteção Civil Municipal de Setúbal.

Cinco jovens, com idades entre os 21 e os 25 anos, continuam desaparecidos depois de terem sido arrastados por uma onda na Praia do Meco (Setúbal), um foi resgatado morto e outro retirado do mar com vida e transportado para o Hospital Garcia de Orta, de onde já teve alta. O jovem saiu do hospital acompanhado por elementos da Polícia Marítima, disse à agência Lusa fonte oficial do Hospital Garcia de Orta.

De acordo com o vereador da Proteção Civil Municipal de Setúbal, Francisco Luís, as autoridades estão agora a tentar contactar o proprietário da habitação arrendada pelos jovens, para tentar chegar a uma identificação dos mesmos e comunicar com as famílias.