Uma escola primária, frequentada por mais de meia centena de alunos, em Valadares, concelho de Gaia, foi esta terça-feira evacuada devido à agitação marítima e para «evitar o pânico», disse à agência Lusa o vice-presidente da Câmara Patrocínio Azevedo.

«Não se registaram feridos nem situações de alarme extremo, mas para evitar o pânico e uma vez que esta escola está junto à costa e o passadiço desta zona já foi destruído pela agitação do mar, decidiu-se prevenir com a evacuação das crianças», explicou Patrocínio Azevedo.

Na escola primária da Marinha, localizada na freguesia de Valadares, há duas turmas, com um total de 52 alunos.

Também no concelho de Gaia, pelo menos cerca de três quilómetros de passadiços ficaram destruídos, entre segunda-feira e a manhã de hoje, e cerca de mais dois quilómetros danificados.

As estruturas que passam por cima das ribeiras também ficaram parcialmente destruídas.

O vice-presidente da Câmara de Gaia ainda não tem valores quanto a estes estragos, mas adiantou, à agência Lusa, que estes serão «muito elevados».

«É prematuro avançar com valores, mas estamos a falar na ordem de alguns milhares de euros para a reparação da orla costeira», avançou Patrocínio Azevedo.

No terreno estão todos os elementos que fazem parte da Proteção Civil de Gaia, bem como uma equipa dos Bombeiros Sapadores de Gaia e outra composta pelos técnicos da empresa Águas de Gaia.