A Polícia Judiciária deteve um suspeito de ter ateado vários incêndios florestais em Oliveira de Azeméis a 15 de outubro, que foi o pior dia do ano em matéria de fogos, anunciou aquela força policial.

Em comunicado, a PJ refere que o homem de 49 anos, desempregado, foi detido fora de flagrante delito pela alegada autoria de cinco crimes de incêndio florestal, sendo um deles na forma tentada.

"A detenção foi efetuada no decurso da investigação de cinco ignições ocorridas no dia 15 de outubro", na zona de Fajões, Oliveira de Azeméis, distrito de Aveiro, "que consumiu cerca de 16,8 hectares de floresta e que pôs em perigo habitações", refere a mesma nota.

De acordo com os investigadores, o detido é ainda suspeito de ser o autor de outro incêndio ocorrido naquela zona no passado mês de abril.

O presumível incendiário vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

No corrente ano, a PJ diz ter identificado e detido 111 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.