Notícia atualizada às 00:39

A GNR confirmou que continuam a monte os autores dos disparos de caçadeira que no sábado provocaram um morto e um ferido grave numa quinta em Pinheiro Ramundo, Palmela, disse à Lusa um oficial da polícia.

De acordo com o tenente-coronel Jorge Goulão, a GNR foi alertada para um tiroteio que ocorreu na noite de sábado numa quinta de Pinheiro Ramundo, nos Olhos de Água, em Palmela. O alerta foi dado às 21:00, através da linha de emergência 112, ao que tudo indica por uma das vítimas.

Quando agentes da corporação chegaram ao local já só encontraram as duas vítimas: um homem, com cerca de 40 anos, já cadáver; e um outro, que aparentava ter cerca de 30 anos, ferido e que foi transportado para o Hospital São Bernardo, em Setúbal, em estado grave.

De acordo com o oficial de serviço do Comando Geral da GNR, no mesmo local foi encontrada uma viatura que, apurou a polícia mais tarde, foi furtada hoje a um residente no Montijo.

A Polícia Judiciária já está no local a recolher vestígios e a vítima mortal já foi identificada, adiantou o oficial de serviço.

O tenente-coronel Jorge Goulão referiu que as duas vítimas não são os donos da quinta onde foram encontrados e que a polícia está a tentar localizar os proprietários do imóvel, que aparenta estar abandonado.

O oficial adiantou que a GNR montou um forte dispositivo policial à volta do local onde ocorreu o tiroteio e que tem outros elementos espalhados por um perímetro mais alargado, para tentar localizar os autores dos disparos, cujas motivações continuam por esclarecer.