A Polícia tem referenciados 36 bairros problemáticos na zona da Grande Lisboa, que apresentam «algum risco e ameaça à ordem pública», disse esta segunda-feira à Lusa, o director nacional da PSP.

À margem de uma reunião da Confederação Europeia de Polícia (EuroCOP), Oliveira Pereira adiantou que a Polícia de Segurança Pública identificou «36 bairros de risco» na zona de Lisboa e fez uma análise sobre o tipo de criminalidade, ameaças e riscos existentes.

Sobre o tiroteio deste domingo nas Olaias, em Lisboa, o director nacional da PSP classificou a situação «como um caso pontual», não existindo «motivo de grande preocupação».

Oliveira Pereira frisou que estas questões ocorrem também em outros locais que não só nestes bairros e «não têm tendência a generalizar-se».

«Foram várias pessoas que se desentenderam. Não é nenhum barril de pólvora», sublinhou, acrescentando que a polícia «é perfeitamente competente» para resolver estas «questões pontuais».

Segundo o director nacional da PSP, neste momento já «há vários suspeitos» de terem participado no tiroteio nas Olaias, estando a polícia a investigar.

«A curto prazo» a polícia poderá «dar alguma informação», adiantou.

Detido por posse ilegal de armas

Oliveira Pereira confirmou a detenção de um indivíduo por posse ilegal de armas.

O Comando Metropolitano de Lisboa anunciou esta segunda-feira ao início da tarde a detenção de um homem de 26 anos suspeito de participar no tiroteio de domingo nas Olaias, em Lisboa, na posse de uma arma carregada com munições.