Isaltino Morais informou, esta quinta-feira, que foi convidado para integrar as listas do PSD nas próximas eleições autárquicas e que recusou a proposta que lhe foi apresentada.

O antigo presidente da Câmara de Oeiras disse, em comunicado, que esteve reunido com o presidente da distrital de Lisboa do PSD, Miguel Pinto Luz, e o presidente da concelhia de Oeiras, Ângelo Pereira, a 26 de julho.

Na reunião, os dirigentes sociais-democratas propuseram-lhe que fizesse parte das listas do partido para as próximas eleições autárquicas. Isaltino Morais, sem revelar mais sobre o conteúdo do encontro, terá recusado a proposta.

Recusei os termos da proposta recebida”, lê-se no documento enviado à redação da TVI. Não quero revelar mais detalhes do encontro ou da conversa, pois este comunicado serve apenas para esclarecer a verdade sobre se fui convidado para integrar as listas do PSD, e a resposta é: FUI SIM!”

O ex-autarca refere ainda que tomou a decisão de esclarecer os rumores sobre uma possível candidatura a Oeiras depois do vice-presidente do partido, Carlos Carreiras, ter “referidos factos que não constituem verdade”.

Tendo já sido suficientemente prejudicado por mentiras que se perpetuam no tempo, julgo que este esclarecimento era um imperativo”.

Isaltino Morais assumiu a Câmara Municipal de Oeiras em 1985 e liderou o concelho durante mais de duas décadas. Em 2013, foi detido e cumpriu dois anos de prisão por fraude fiscal e branqueamento de capitais.