O Bloco de Esquerda (BE) chegou a acordo com o Governo para que não haja em 2018 cativações em quatro entidades do setor da saúde, disse à Lusa fonte ligada ao processo.

Em causa está o Instituto Nacional da Emergência Médica (INEM), o Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD), a Direção Geral da Saúde (DGS) e o Serviço de Utilização Comum dos Hospitais (SUCH), de acordo com uma proposta de alteração que o BE já submeteu aos serviços do parlamento, tendo a Lusa confirmado que o BE chegou a acordo com o Governo para viabilizar esta medida.

Na argumentação que acompanha a proposta, BE recorda que, "segundo o Plano de Atividades para 2017 da DGS, o orçamento desta direção-geral foi cativado em cerca de 21%", o que equivale a "mais de seis milhões de euros", considerando que isto "tem impacto na prossecução, aplicação e funcionamento dos programas prioritários".