O homem suspeito de ter matado o irmão com um tiro de caçadeira, numa herdade perto de Odemira, está indiciado do crime de homicídio e vai aguardar julgamento em prisão preventiva, disse hoje à Lusa fonte da GNR.

Segundo a fonte, o homem, de 55 anos, foi hoje submetido a interrogatório judicial na Instância Local de Odemira da Comarca de Beja, que lhe decretou a medida de coação mais grave, e fica a aguardar julgamento no Estabelecimento Prisional de Beja.

O homem é o principal suspeito de ter matado o irmão, de 69 anos, na quarta-feira, na casa onde os dois residiam e situada na herdade onde também trabalhavam, em Vale de Gomes, no concelho de Odemira, no distrito de Beja, disseram à Lusa fontes dos bombeiros e da GNR.

O alerta para o homicídio foi dado às 09:39 por um outro trabalhador da herdade, tendo o suspeito sido detido, sem oferecer resistência, quando caminhava a pé nas proximidades.