Portugal registou a maior queda da despesa com medicamentos comprados nas farmácias entre os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) entre 2009 e 2013, segundo um relatório hoje divulgado.

De acordo com o relatório da OCDE “Health at a Glance 2015”, em Portugal a despesa pública com medicamentos nas farmácias desceu 11,1% ao ano entre 2009 e 2013, a maior queda entre os 28 países analisados.

No mesmo período, a quebra média de despesa com fármacos nas farmácias entre o conjunto de estados da OCDE foi de 3,2% ao ano.

Aliás, a maioria dos países analisados no relatório cortou com as despesas em remédios entre 2009 e 2013, sendo os cortes percentualmente mais significativos em Portugal, Dinamarca, Islândia, Grécia e Luxemburgo.

De acordo com a OCDE, em Portugal os gastos com medicamentos em 2013 foram em média de 358 euros por cada português, abaixo da média de 471 euros per capita do conjunto de países analisados.