As obras para a instalação de um Centro de Hemodiálise na antiga urgência do hospital de Valongo deverão iniciar-se em outubro para estarem concluídas em março de 2016, avançou hoje o Centro Hospitalar de São João (CHSJ).

O projeto envolve um custo total de cerca de 1,03 milhões de euros e em causa está a remodelação da antiga urgência do hospital de Valongo, distrito do Porto, encerrada em julho de 2014, uma decisão que na altura motivou vários protestos.

Sobre o Centro de Hemodiálise, numa resposta enviada à agência Lusa, o CHSJ aponta que vão ser criados 22 postos de tratamento de hemodialise, sendo que "com esta capacidade instalada" esta nova unidade de saúde "conseguirá tratar até um máximo de 120 doentes, envolvendo um corpo clínico específico que irá até um máximo de dois médicos e 11 enfermeiros".

"A evolução do Centro de Hemodiálise, em termos de instalação dos postos e da afetação dos recursos humanos, acompanhará a evolução da procura dos doentes", lê-se ainda na informação do CHSJ que integra, desde abril de 2011, dois polos, o de São João, no Porto, e o de Valongo, conhecido por Hospital Nossa Senhora da Conceição.

O CHSJ explica, ainda, que "pela natureza dos cuidados de saúde em causa", isto é, crónicos com três tratamentos por semana por doente, o Centro de Hemodiálise foi "idealizado" para atuar no âmbito do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Assim, este novo centro, o primeiro público no país, integra-se "numa rede de prestadores de cuidados de saúde na área da hemodiálise" de forma a, continua o CHSJ, "dar uma resposta às necessidades dos doentes do SNS".

O "especial enfoque" serão os doentes da região Norte, quer "por questões de proximidade geográfica", admitem os responsáveis pelo projeto, quer pelo facto da "gestão do encaminhamento dos doentes para esta rede de prestadores ser responsabilidade das Administrações Regionais de Saúde".

O concurso público que visa transformar a antiga urgência num Centro de Hemodiálise foi lançado no final de abril e quarta-feira, em declarações à Lusa, o presidente da câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, considerou a notícia "muito positiva e importante", mostrando expectativa de que esta unidade de saúde venha a ser "uma mais-valia" na valorização do concelho e do CHSJ, criando "dinâmica económica".

Desde que o hospital de Valongo integra o CHSJ, foram feitas intervenções nesta unidade hospitalar ao nível do Bloco Cirúrgico da nova Unidade de Cirurgia de Ambulatório, num valor superior a 475 mil euros, bem como na área de Medicina Física, cujo investimento ultrapassou os 161 mil euros.

Está em execução a renovação dos pisos 03 e 04, no valor de 270 mil euros, e foram investidos, na consulta e hospital de dia de Psiquiatria 40 mil euros.