A Igreja de São Francisco, em Évora, uma das mais visitadas pelos turistas, devido à célebre Capela dos Ossos, reabre ao culto no domingo, após mais de um ano fechada para obras de reabilitação.

O programa de reabertura, divulgado esta sexta-feira pela Diocese de Évora, inclui uma missa, presidida pelo arcebispo de Évora, José Alves, e animada pelas vozes do Coral Évora e do Coro da Sé de Évora "Stella Matutina", e, durante a tarde, música de órgão ao vivo.

Uma das novidades da "renovada" igreja é a criação de um espaço museológico na antiga ala das celas dos monges, que só abre no final deste mês, que vai acolher o espólio de arte sacra da igreja e a coleção de presépios do major-general Fernando Canha da Silva.

Na Capela dos Ossos, que esteve sempre aberta aos turistas durante a intervenção, foram consolidadas as ossadas e colocado, na sua entrada, um painel do arquiteto Siza Vieira alusivo à vida e à insurreição.

Iniciada há pouco mais de um ano, a obra incluiu também a substituição de coberturas, reforço estrutural e o restauro do património móvel e integrado, entre outras intervenções.

A requalificação da igreja envolveu um investimento de quase 4,2 milhões de euros, com uma comparticipação de 70% de fundos comunitários, através do anterior programa operacional regional InAlentejo, tendo a Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de São Pedro assegurado os restantes 30%.

Classificada como monumento nacional, a Igreja de São Francisco data de 1224, com a instalação do Convento de São Francisco, mas desse convento inicial quase nada se conhece devido às modificações praticamente totais que lhe foram introduzidas no final da Idade Média.

Mais tarde, as crónicas históricas revelam a reconstrução do edifício no início do século XV, ficando com o nome de Igreja de São Francisco, como é conhecida hoje em dia.

No interior da igreja está localizada a célebre Capela dos Ossos, macabra conceção fradesca completamente forrada por milhares de ossadas humanas recolhidas dos antigos cemitérios da cidade e também muito visitada por turistas.