Atualizada às 21:40

Um deslizamento de terras deixou, esta sexta-feira à tarde, dois trabalhadores soterrados, numa obra em Lisboa. Os dois homens já foram retirados, um sem vida e outro com ferimentos graves

O INEM avançou, em informações à Agência Lusa, que o outro homem tinha morrido no local. Segundo a mesma fonte, a vítima mortal é um homem de 30 anos. Contudo, a Proteção Civil avançou, em declarações à TVI, pelas 20:00, que não se confirmava ainda a morte.

Pelas 21:20, as autoridades no local conseguiram retirar a vítima que estava soterrada, confirmando-se que estava já sem vida, constatou a TVI no local.

O outro acidentado, um homem de 25 anos, tem ferimentos graves e foi transportado para o Hospital de São José, em «situação estável». Trata-se de um «doente politraumatizado», explicou a fonte.

O INEM enviou para o local duas ambulâncias, uma viatura médica de emergência e reanimação e uma equipa de psicólogos. Também os Sapadores Bombeiros foram chamados ao local. Fonte do regimento adiantou que o alerta foi dado às 18:20.

O Regimento está realizou escavações e trabalhos de escoramento para retirar «em segurança» a vítima do deslizamento de terras.

Tiago Lopes adiantou que os dois trabalhadores estavam a fazer escavações numa obra privada, tendo ocorrido um deslizamento de terras e ficado subterrados. Ao que a TVI apurou, os trabalhadores estariam a inspecionar um buraco com cerca de três metros feito previamente com uma retroescavadora, quando se deu o desabamento de terras.

O segundo comandante afirmou desconhecer se os trabalhadores cumpriam todas as normas de segurança no prédio onde decorriam as obras, e que pertence à Espirito Santo Property.

A Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) vai agora abrir um inquérito para investigar as causas do acidente, disse ainda o segundo comante do RSB.