A PSP deteve este domingo um homem de 41 anos suspeito da autoria de várias burlas com notas de 50 euros depois de uma perseguição automóvel que levou à destruição de várias viaturas na cidade do Porto.

Em declarações à Lusa, fonte do Comando Metropolitano da PSP do Porto explicou que a fuga começou pelas 16:40, na rua do Campo Alegre, e terminou na zona do Infante às 17:10, junto à esquadra da rua Mouzinho da Silveira, quando a viatura que o homem conduzia “bateu contra uma carrinha da PSP” que entretanto tinha sido mobilizada para a captura.

O alegado burlão, “muito conhecido” da polícia e em relação a quem existem “quase 30 queixas desde 2014”, deixou pelo caminho “um rastro de destruição” ao “abalroar várias viaturas” e circulado em “sentidos proibidos”, acrescentou a PSP.

“O homem foi detido por vários crimes, entre os quais condução perigosa e com a carta apreendida, e também por danos”, informou a fonte policial, acrescentando que será vai ser presente a Tribunal de Instrução Criminal do Porto na segunda-feira.

A mesma fonte indicou que o suspeito, com residência em Esposende e profissão desconhecida, se dedica ao crime “desde 2007”, sendo, desde 2014, procurado pela polícia devido à denominada “burla das notas de 50 euros”, que praticava “no Porto, em Braga e arredores”.

“Ele deslocava-se a uma loja, comprava um objeto de pequeno valor e entregava para pagar uma nota de 50 euros verdadeira. Entretanto, quando já lhe está a ser entregue o troco, diz que não quer, devolve parte do que lhe foi dado, consegue apropriar-se de dinheiro da caixa e recebe de volta a nota de 50 euros”, descreveu a PSP.

“Já há muito tempo que a PSP andava atrás dele”, destacou.

Hoje, os agentes que circulavam numa carrinha da 2ª. Divisão da PSP do Porto e se cruzaram com o homem na zona da Galiza, na rua do Campo Alegre, reconheceram-no e isso levou o homem a fugir pela “rua D. Pedro V e rua Nova da Alfândega”, até ser intercetado junto à esquadra do Infante, acrescentou a PSP.