O navio Viana do Castelo, da Marinha, realizou segunda-feira a terceira operação de salvamento marítimo no Mar Mediterrâneo em quatro dias, resgatando 80 pessoas numa embarcação encontrada ao largo de Trípoli, capital da Líbia.

Segundo um comunicado do Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA), estes «oitenta imigrantes encontravam-se numa embarcação de borracha com motor», a cerca de oitenta milhas a nordeste de Trípoli.

«A operação de recolha destes imigrantes para bordo do navio português teve o seu início pelas 18:00, ficando concluída cerca das 19:45 (hora de Lisboa)», refere o EMGFA.

As 80 pessoas resgatadas «apresentavam sinais de hipotermia e desidratação, tendo sido prestados de imediato os cuidados primários de saúde e sido distribuídos bens alimentares, água e cobertores».

O mesmo navio já tinha realizado uma operação de salvamento de 122 imigrantes na segunda-feira e outra na passada sexta-feira, envolvendo o resgate de 196 pessoas.

O navio de patrulha oceânico português participa desde o início de novembro na operação «Triton 2014», levada a cabo pela FRONTEX (Agência responsável pela Gestão e Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas dos Estados-Membros da União Europeia).