Dois pescadores, um português e um espanhol, estão desaparecidos ao largo de Vigo, em Espanha, depois da embarcação onde seguiam ter naufragado, noticiou este sábado o jornal espanhol Faro de Vigo.

Contactado pela Lusa, o Salvamento Marítimo de Vigo confirmou apenas que um dos pescadores desaparecidos é de nacionalidade espanhola.

A mesma fonte adiantou que há um helicóptero e uma embarcação envolvidos nas buscas e que já foi avistada a proa do barco naufragado, que se chama Látigo, mas as condições marítimas impedem os meios de socorro de se aproximarem do mesmo.

O helicóptero avistou "um sapato e um colete salva-vidas", adiantou fonte do Salvamento Marítimo de Vigo, que acrescentou que o naufrágio ocorreu à entrada da ria de Vigo, numa zona de mar revolto.

As buscas vão continuar enquanto houver luz, sendo retomadas no domingo, caso os pescadores não sejam encontrados, disse a fonte.

Também contactado pela Lusa, o comandante da capitania de Caminha, Gonzales Paços, adiantou que, até ao momento, não pedido nenhum apoio a Portugal.

De acordo com o Faro de Vigo, a embarcação dos dois pescadores foi localizada a 300 metros do farol da entrada sul das ilhas Cíes, mas o estado do mar impede os meios de salvamento de se aproximarem da mesma.

O último contacto registado com a embarcação, que estava na pesca de robalos, aconteceu na sexta-feira às 18:30.

O jornal avança que o pescador português se chama Filipe Manuel de Brito Carvalho e Borja Alonso, filho de um antigo grande armador de Vigo.