Uma embarcação com seis pessoas a bordo naufragou cerca das 03:00, junto à Praia das Maçãs, em Sintra, tendo um dos pescadores conseguido salvar-se dando o alerta, disse à Lusa uma fonte da Marinha Portuguesa.

«O centro coordenador de busca e salvamento recebeu a indicação de que uma embarcação de 11 metros chamada "Santa Maria dos Anjos” e com seis pessoas a bordo se tinha virado», disse à agência Lusa o comandante Paulo Vicente.



Eduardo Gil, guarda noturno, foi a primeira pessoa a encontrar o pescador que se salvou e contou à TVI24 como encontrou o pescador que  « chegou a terra numa balsa, subiu uma arriba muito alta, a cerca de 500 metros da praia e tocou à campainha de uma casa » para dar o alerta.

«Andava a patrulhar durante a noite quando me deparei com um indivíduo dentro de uma propriedade a tocar à porta dessa habitação. Por sorte ou por azar, nesse preciso momento cai-me uma chamada da dona dessa habitação a pedir-me ajuda porque estava alguém a bater-lhe à porta aquela hora. Abordei o indivíduo e mal percebia o que ele dizia. Ele tremia com muito frio e gritava a pedir-me socorro porque a embarcação onde tinham ido à pesca se tinha virado por causa da ondulação muito forte que estava naquela altura. Automaticamente, aconselhei-o a entrar para a minha viatura, liguei o ar condicionado no máximo para que o rapaz pudesse aquecer e ele disse-me que eram seis pessoas no barco e que dois deles tinham vindo atrás dele, só que esses dois não chegaram. Chamei a GNR de Colares para ver se conseguíamos ajudar as pessoas no mar», contou.


Inicialmente, o porta-voz da Marinha portuguesa tinha dito que o pescador tinha conseguido nadar até à Praia das Maçãs, tendo dado depois o alerta.

Cinco dos pescadores que seguiam na embarcação são de Vila do Conde e de Póvoa de Varzim, informou o presidente da associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar. Segundo José Festas, na embarcação seguia ainda um outro pescador, de origem ucraniana.

O porta-voz da Marinha disse ainda que o sobrevivente foi encaminhado para o hospital Amadora-Sintra. Segundo apurou a TVI24, o pescador teve alta cerca das 7:30, mas teve de voltar ao hospital pouco depois.

Os destroços da embarcação foram encontrados cerca das 07:00 perto da Praia das Maçãs, Sintra, encontrando-se no local várias embarcações de busca e salvamento, disse uma fonte da Marinha.

O porta-voz da Marinha portuguesa, adiantou que os destroços da embarcação foram encontrados a uma milha da Praia das Maçãs, freguesia de Colares, concelho de Sintra.

Parte da embarcação naufragada encontrada a sul da Praia das Maçãs

Parte da estrutura da embarcação naufragada esta madrugada no litoral de Sintra foi encontrada a sul da praia das Maçãs, informou o comandante da Capitania do Porto de Cascais.

«A estrutura do barco foi encontrada pela embarcação da estação salva-vidas e está a ser recolhida para a corveta Batista de Andrade», revelou Mário Domingos, comandante da Capitania do Porto de Cascais.

Segundo o comandante dos Bombeiros Voluntários de Colares, Luís Recto, os destroços começaram a dar à praia das Maçãs, tendo sido recolhida uma balsa, e as buscas foram alargadas a meio da manhã para uma área entre a praia Grande e a praia do Magoito, para encontrar os outros pescadores.