No ano passado, nasceram em Portugal 83511 bebés, mais 724 do que em 2013, representando um aumento de 0,8 por cento, informa o «Expresso».
 
Este aumento da natalidade verifica-se depois de três anos de queda profunda.
 
Apesar de tudo, o número de mortes em Portugal continua a ser superior ao número de nascimentos.
 
Agora que a natalidade aumenta ligeiramente, regista-se uma redução nos apoios sociais.
 
O abono de família, que em 2005 chegava a mais de um milhão e setecentas mil crianças e jovens, foi reduzido em 500 mil euros pelo Estado, ao longo dos últimos nove anos.