A Câmara de Vila de Rei vai reforçar os apoios municipais de apoio à natalidade tendo aprovado um subsídio adicional de 1.500 euros aos casais que necessitem de recorrer ao método de fertilização ‘in vitro’.

A medida resulta de uma alteração ao regulamento de Apoio à Fixação da População Jovem (AFPJ) em vigor no concelho desde 1998, sendo que, segundo a tabela definida pela autarquia, os valores a atribuir são de 750 euros por casamento, 750 euros pelo nascimento do primeiro filho, 1.000 euros pelo nascimento do segundo filho e 1.250 euros para o terceiro e seguintes, acrescida agora de 1.500 euros para os casos onde tenha havido recurso à fertilização ‘in vitro’.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara de Vila de Rei, Ricardo Aires (PSD), disse que «a luta contra a desertificação continua a ser uma das principais apostas» da autarquia, tendo feito notar que o novo subsídio vem juntar-se às medidas de apoio às famílias implementadas no concelho e que levaram Vila de Rei a ser considerado um dos «Municípios + Familiarmente Responsáveis» nos últimos seis anos.

Desde o ano 2000 que a autarquia contabilizou 136 apoios concedidos a casamentos de casais que se fixem no concelho e 276 nascimentos, representando um investimento global na ordem dos 350 mil euros.

Com um orçamento de 5,4 milhões de euros aprovado para o ano de 2015, a autarquia destina uma fatia superior a 20% para a execução de medidas de apoio municipal à ação social, à educação e à terceira idade.