As cerimónias fúnebres do guitarrista José Pedro, da banda Xutos & Pontapés, que morreu na sexta-feira, em Lisboa, têm início hoje, com o velório no Museu dos Coches, disse à Lusa fonte próxima da família.

O velório do guitarrista dos Xutos & Pontapés, inicialmente marcado para o Mosteiro dos Jerónimos, foi mudado para o edifício original do Museu dos Coches, em Lisboa, e tem lugar a partir das 16:00 de hoje.

No sábado, a missa de corpo presente é celebrada a partir das 13:30 - meia hora antes do anúncio inicial -, e mantém-se no Mosteiro dos Jerónimos, sendo seguida de cerimónia privada, reservada à família.

O guitarrista dos Xutos & Pontapés, Zé Pedro, morreu na quinta-feira, em Lisboa, aos 61 anos.

Zé Pedro estava doente há vários meses, mas a situação foi sempre mantida de forma discreta pelo grupo, só tendo sido assumida publicamente no passado dia 04 de novembro, no derradeiro concerto do músico, no fecho da digressão dos Xutos & Pontapés, no Coliseu de Lisboa.

José Pedro Amaro dos Santos Reis nasceu em Lisboa, em 14 de setembro de 1956, numa família de sete irmãos, “com um pai militar, não autoritário, e uma mãe militante-dos-valores-familiares”, como recordou num dos capítulos da biografia “Não sou o único” (2007), escrita pela irmã, Helena Reis.

No final na década de 1970, Zé Pedro, com Zé Leonel e Paulo Borges, criou a banda Delirium Tremens, que passou a chamar-se Xutos & Pontapés, mais tarde, com a entrada de Kalú e de Tim, para o lugar de Paulo Borges.

O primeiro concerto dos Xutos & Pontapés realizou-se em 13 de janeiro de 1979, nos Alunos de Apolo, em Lisboa.