A Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) anunciou hoje, em comunicado, a aquisição por 43 mil euros, de um medalhão do século XVI, que vai para a coleção do Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa.

O medalhão, «com o retrato de Diogo Paiva de Andrade, um dos mais importantes teólogos portugueses, contemporâneo de D. Sebastião, fez parte do túmulo deste religioso renascentista, na capela de São Nicolau Tolentino, da Igreja do Convento da Graça de Lisboa, e passou para a coleção do Marquês de Pombal, após o terramoto de 1755», esclarece o comunicado da DGPC.

O medalhão tinha sido levado à praça na Christie`s, em 1997, por um herdeiro do marquês que foi ministro do rei D. José, e voltou a leilão, à Sotheby`s, em julho passado, através do mediador Rainer Zietz.

Como não foi encontrado comprador, «o Estado português adquiriu-o agora, diretamente ao seu proprietário, por 36 mil libras [cerca de 43 mil euros], preço inferior às estimativas da leiloeira».

A DGPC salienta o «mérito artístico» da peça ao qual se alia «a sua importância histórica, enquanto retrato quinhentista de um dos agostinhos mais proeminentes do reino, escolhido para participar no Concílio de Trento».

«As inscrições no verso do medalhão, adições do século XVIII, recuperam a memória do ilustre personagem e associam a peça ao Marquês de Pombal».