A GNR de Aveiro deteve dois homens suspeitos de terem furtado centenas de artigos da antiga Colónia de Férias da Torreira, na Murtosa, que se encontra encerrada há vários anos, informou aquela força de segurança.

Segundo um comunicado da GNR, os suspeitos, de 33 e 34 anos, foram detidos na passada terça-feira, após uma denúncia a dar conta que estariam dois homens no interior das instalações.

“Os militares deslocaram-se rapidamente para o local, tendo surpreendido os indivíduos, em flagrante delito, quando tentavam furtar equipamentos, artigos de cozinha e bancadas, num total de cerca de 700 artigos em inox”, refere a mesma nota.

Os detidos foram constituídos arguidos e sujeitos à medida de coação de termo de identidade e residência.

Em 2016, o presidente da Câmara da Murtosa, Joaquim Baptista, alertou para o estado de degradação do equipamento, que “tem sido vítima de atos de vandalismo e furtos com expressão”.

Mais recentemente, o PCP manifestou-se preocupado com o futuro da antiga colónia de férias, defendendo que o espaço se deve manter na esfera pública.

A Colónia de Ferias da Torreira foi administrada pela Fundação Bissaya Barreto entre 1996 e 2014, ao abrigo do acordo celebrado com o Centro Regional de Segurança Social do Centro.

Com uma missão essencialmente social, destinava-se a garantir o gozo de férias e lazer a grupos etários e famílias de maior vulnerabilidade socioeconómica, tendo por lá passado mais de 50 mil utentes, traduzindo-se em cerca de 2.500 utentes por ano.

Terminado o período da concessão, a Colónia de Férias voltou à posse da Segurança Social, sendo encerrada em 2014.