A Direção-geral da Saúde avisou esta terça-feira os portugueses que pretendam viajar para o Brasil para assistir ao campeonato do mundo de futebol que devem estar vacinados contra o sarampo e proteger-se de doenças transmitidas por picadas de insetos.

Num comunicado divulgado na sua página da Internet, a autoridade de saúde recomenda que a viagem ao Brasil seja antecedida, o mais cedo possível, de uma consulta do viajante ou com o médico assistente.

Em relação ao sarampo, a Direção-geral da Saúde (DGS) recorda que «nos eventos onde se encontram pessoas de vários países existe um risco elevado de exposição individual a doenças transmissíveis».

Para a proteção contra doenças transmitidas por picadas de insetos, a DGS recomenda o uso de repelentes e o uso de roupas que cubram a maior área corporal possível, com roupas largas e de cores claras.

«Deve ter especial atenção à prevenção de dengue, à profilaxia da malária e à vacinação contra a febre amarela», indica o comunicado.

É ainda aconselhado que se evite o contacto com animais, porque podem transmitir raiva, sobretudo cães, gatos, macacos, raposas e morcegos.

Outros cuidados a ter incluem o consumo de água apenas engarrafada e selada.

«Não tome banhos em rios, lagoas, albufeiras ou outras coleções de água doce. Proteja-se da exposição solar através do uso de protetor solar», lê-se ainda no comunicado da DGS.

No regresso a Portugal, a autoridade lembra que no caso de ocorrer febre, sintomas respiratórios, mal-estar geral ou diarreia persistente, deve ser consultado um médico referindo a viagem ao Brasil.