A GNR multou 13.429 condutores por usarem o telemóvel durante a condução no primeiro semestre do ano, menos 185 do que em igual período de 2012, indicou hoje à Lusa fonte da corporação.

Durante os primeiros seis meses do ano, a GNR detetou ainda 13.173 infrações por falta de uso de cinto de segurança (menos 759 do que em igual período de 2012) e 829 contraordenações por falta de cadeirinhas para crianças (mais 112).

Os dados são divulgados na véspera da Guarda Nacional Republicana iniciar mais uma operação de fiscalização do uso dos cintos de segurança, sistemas de retenção para crianças (SRC) e o uso indevido do telemóvel.

A operação «Anjo da Guarda» vai realizar-se na quinta-feira em todo o país e as ações de fiscalização vão sobretudo incidir no interior das localidades e nas proximidades das escolas, refere uma nota da GNR.

A corporação adianta que estão mobilizados um total de 1.288 militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito, que vão realizar 562 ações para a fiscalização e sensibilização do uso dos cintos de segurança e cadeirinhas para crianças, bem como para o uso indevido dos telemóveis durante a condução.

A GNR sublinha que o combate à sinistralidade rodoviária é uma prioridade estratégica desta força de segurança, tendo a corporação planeado para este ano a realização de operações nacionais para manter a tendência decrescente dos dados da sinistralidade rodoviária, que aponta para menos acidentes, menos mortos e menos feridos.