O Comando Territorial de Lisboa da GNR realizou, durante este ano, no âmbito da investigação de casos de violência doméstica e maus tratos, 27 operações de busca e apreendeu 42 armas de fogo e 1.480 munições.

Em comunicado, o Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas deste comando da GNR refere que se tem dedicado a investigar processos relacionados com violência doméstica e maus-tratos e, nesse âmbito, levou a cabo, desde o início do ano, 27 operações de busca, tendo apreendido 42 armas de fogo e 1.480 munições.

Além disso, realizou 27 detenções, que culminaram com a aplicação a estes suspeitos da medida de coação de prisão preventiva, e a retirada de 15 menores vítimas de maus-tratos por parte de familiares, cita a Lusa. 

Aos olhos da lei, a violência doméstica é um crime público desde 2000. Estudos recentes encomendados pela Comissão para a Igualdade de Género (CIG), revelavam que 90,9% dos condenados são homens. Só que, ao mesmo tempo, 89% das penas são suspensas para quem cometeu o crime.