O homem que baleou uma vizinha em Beja, deixando-a em estado grave, está indiciado por tentativa de homicídio e vai aguardar julgamento em prisão preventiva, disse hoje à agência Lusa fonte da GNR.

Segundo a fonte, o homem, de 60 anos, foi hoje sujeito a interrogatório judicial no Tribunal de Cuba, que lhe decretou a medida de coação mais grave e vai aguardar julgamento no Estabelecimento Prisional de Beja.

O homem baleou a vizinha, de 52 anos, com dois tiros de caçadeira, na quinta-feira, por volta das 19:40, no bairro das Saibreiras, em Beja, disse à Lusa fonte da PSP.

A mulher estava "caída na rua" quando os bombeiros chegaram para prestar socorro, contou à Lusa um elemento dos Bombeiros de Beja, que a transportaram em estado grave para o hospital da cidade.

A vítima deu entrada na quinta-feira no hospital de Beja, onde foi submetida a uma intervenção cirurgia e está internada nos cuidados intensivos e "clinicamente estável", disse à Lusa fonte da unidade hospitalar.

O homem entregou-se na Esquadra de Beja da PSP, onde ficou detido até ser levado pela Polícia Judiciária, que está a investigar o caso, tendo hoje sido ouvido no Tribunal de Cuba.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja, a operação de socorro envolveu uma ambulância dos Bombeiros de Beja, uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER) e a PSP.