Ricardo Silva, o português praticante de culturismo encontrado morto em abril em Scunthorpe, no norte de Inglaterra, morreu de «causas naturais», confirmou fonte do juiz de instrução de North Lincolnshire and Grimsby à agência Lusa.

«Fizemos todos os exames médicos e análises necessários e foi concluído que a morte teve causas naturais», disse o funcionário do gabinete daquele juiz de instrução, encarregado por investigar mortes súbitas ou inesperadas.

Concluído esta semana, o inquérito à morte foi feito na sequência de um relatório da polícia do condado de Humberside, emitido após encontrar Ricardo Silva, de 34 anos, encontrado morto em casa na tarde de 29 de abril.

O português tinha vencido há duas semanas uma competição local de culturismo em Scunthorpe, para onde tinha emigrado por dificuldade de encontrar emprego em Portugal.

Jaime Castanho, um amigo de juventude, confirmou que o funeral teve lugar a 10 de maio no cemitério de Vialonga, localidade de onde Ricardo Silva era natural.