Os primeiros exames toxicológicos realizados ao corpo de Rodrigo Menezes deram negativo. Isto significa que o ator não tinha consumido nem bebidas alcoólicas nem qualquer tipo de drogas antes da morte que apanhou amigos e familiares de surpresa.

A informação foi apurada pelo jornal «Público» junto de uma fonte do Instituto Nacional de Medicina Legal de Lisboa. Aliás, a polícia também não tinha encontrado em casa de Rodrigo Menezes sinais que apontassem para o consumo daqueles produtos nem indícios que apontassem para crime.

O ator da TVI foi encontrado morto em casa no dia 4 de outubro pelo irmão, mas as autoridades calculam que Rodrigo Menezes, de 40 anos, tenha morrido quatro dias antes.

A autópsia revelou-se inconclusiva e agora é preciso esperar pelos restantes exames complementares que irão detetar uma eventual presença de outras substâncias, tais como medicamentos.

A Polícia Judiciária considera difícil conseguir vir a estabelecer-se através dos exames alguma relação entre a epilepsia de que o ator padecia e a morte.

Fonte do Instituto de Medicina Legal explicou ao «Público» que o corpo do ator estava já num elevado estado de decomposição aquando da autópsia, o que pode dificultar as conclusões, podendo mesmo o relatório final ser também inconclusivo.