António Aguiar, repórter fotográfico durante décadas no DN, morreu esta sexta-feira, em Lisboa, aos 83 anos, disseram à Lusa amigos do fotógrafo.

António Luís Santos Aguiar nasceu a 4 de março de 1933, em Lisboa, passou por várias redações, como a do Jornal do Comércio, Diário de Lisboa, Jornal de Notícias e República, depois de ser ter iniciado como fotógrafo de batizados e casamentos, lê-se na notícia que o DN publicou esta sexta-feria na edição “on-line” sobre a morte do fotojornalista.

No Diário de Notícias trabalhou desde a década de 1970 até se reformar, em 1995, embora continuasse a tirar fotografias.

Como profissional no DN, fotografou a Revolução de 1974 e 1975 e também grandes acontecimentos, como o incêndio no Chiado, em Lisboa, em 1988, ou a a visita do papa João Paulo II a Portugal.

António Aguiar ficou conhecido pelos seus instantâneos em Lisboa, como a fotografia de José Saramago, mais tarde Nobel da Literatura, a engraxar os sapatos em 1992, junto ao Jardim da Estrela.