Um jovem que foi eletrocutado em agosto numa estação de comboios do concelho de Vila Franca de Xira morreu esta terça-feira na sequência das queimaduras, que lhe atingiram 90% do corpo, disse à Lusa fonte dos bombeiros de Alhandra.

O jovem, com 14 anos, encontrava-se internado em coma induzido no hospital da Estefânia, em Lisboa, para onde foi transportado no dia 10 de agosto, depois de ter sido eletrocutado na estação de comboios de Alhandra.

Em declarações à agência Lusa, a subchefe dos bombeiros de Alhandra, Ana Isabel, que esteve no local no dia do acidente, contou que o jovem foi eletrocutado depois de ter subido as escadas de uma composição que estava parada na estação.

Quando chegámos ao local o rapaz estava consciente e a falar, mas tinha o corpo todo queimado. O amigo estava ao lado dele e contou-nos que o rapaz foi eletrocutado assim que subiu as escadas do vagão. Houve um clarão e ele caiu ao chão”, relatou.

Ana Isabel referiu que o jovem foi assistido no local pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), tendo depois sido transportado para o hospital da Estefânia.

A responsável disse ainda que esta não é a primeira vez que acontecem acidentes deste género em Alhandra, “embora nos últimos anos não se tenha registado nenhum com estas dimensões”.

A única infraestrutura que separa os vagões da plataforma é um separador de metal que permite ser galgado facilmente. As pessoas olham para os vagões parados e nem sequer têm consciência do perigo que representam”, sublinhou.