O homem que sofreu uma paragem cardíaca na sequência de um acidente com a embarcação de recreio em que seguia, na segunda-feira, nos Açores, acabou por morrer, disse esta terça-feira uma fonte do hospital de Ponta Delgada.

O homem, de 60 anos, entrou em paragem cardíaca, mas foi reanimado por elementos da corporação de bombeiros de Vila Franca do Campo, na ilha de São Miguel, e conduzido ao hospital, onde morreu na noite de terça-feira.

O incidente ocorreu a cerca de uma milha de Ponta Garça, no concelho de Vila Franca do Campo. As primeiras informações davam conta de a embarcação ter virado.

O capitão do porto de Ponta Delgada, Martins da Cruz, declarou, entretanto, à Lusa que, segundo o relato das pessoas que seguiam a bordo, o barco começou a meter água.

Os ocupantes ligaram para um amigo em terra que os socorreu com um semirrígido e os conduziu para terra, até à marina de Vila Franca do Campo, de onde tinham saído na manhã de segunda-feira.

Martins da Cruz afirmou que, face ao perigo que representava para a navegação, a embarcação foi rebocada para a costa por uma salva-vidas da Capitania do Porto de Ponta Delgada, após a intervenção de uma equipa forense da Polícia Marítima, uma vez que ameaçava afundar-se. Esta terça-feira vai ser içada para terra.

Os dois restantes elementos que seguiam a bordo da embarcação mantêm um estado de saúde estável.