O arquiteto Filipe Oliveira Dias morreu na noite de quarta-feira, no Porto, aos 51 anos, confirmou hoje à Lusa fonte do seu ateliê.

Nascido em outubro de 1963, no Porto, o arquiteto licenciou-se na Escola Superior Artística do Porto e doutorou-se em Sevilha. Deixa uma obra marcada por cine-teatros, como os teatros municipais de Bragança e Vila Real e o Teatro Helena Sá e Costa, no Porto.

O corpo de Filipe Oliveira Dias fica em câmara ardente até às 23:00 no Centro Funerário da Lapa, Porto, estando a cerimónia fúnebre marcada para a manhã de sexta-feira, na igreja contígua.

O corpo seguirá depois para o cemitério de Agramonte, adiantou a mesma fonte.

O arquiteto venceu em 2004 o prémio do Instituto Nacional de Habitação com o projeto do Conjunto Habitacional do Monte de S. João, no Porto.

Estas 55 habitações sociais, integradas num Projeto Especial de Realojamento, foram desenhadas em conjunto com o arquiteto Rui Almeida.

Filipe Dias de Oliveira projetou também, entre outras obras, a reabilitação da rua Miguel Bombarda, no Porto, e as piscinas municipais de Mirandela.