O Presidente da República enviou hoje uma mensagem de condolências à família de Maria Barroso, que recorda como "uma mulher de cultura e de causas", bem como “uma lutadora pela liberdade e democracia”.

Maria de Jesus Barroso morreu hoje, aos 90 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde estava internada em estado grave desde 26 de junho.
 

"Mulher de cultura e de causas, Maria de Jesus Barroso distinguiu-se, ao longo de décadas, como uma lutadora pela liberdade e pela democracia, antes e depois do 25 de Abril", sublinha Aníbal Cavaco Silva, na mensagem divulgada no site da Presidência da República.


O chefe de Estado recorda que Maria Barroso dedicou a sua vida "à cultura portuguesa, ao ensino, à pedagogia e às causas sociais a que esteve ligada, fazendo-o com exemplar sentido cívico, animada pela densidade da sua fé e pela convicção inabalável nos valores da dignidade da pessoa humana, da justiça social e do serviço ao bem comum".
 

"O amor ao seu país e a dedicação à família constituíram referências para todos os Portugueses, que no dia de hoje lamentam profundamente a perda de uma personalidade exemplar do nosso tempo", refere ainda a mensagem de condolências, enviada pelo Presidente da República à família em seu nome e da sua mulher, Maria Cavaco Silva.