O jornalista Mário Branco, um dos impulsionadores da Casa da Imprensa, de que foi presidente, morreu este sábado em Lisboa, aos 85 anos, disse fonte familiar.

Mário Augusto de Pinho Branco trabalhou vários anos como redator do diário O Comércio do Porto, tendo acompanhado de perto a evolução da vida política e social portuguesa, como a campanha presidencial do General Humberto Delgado e os acontecimentos do 25 de Abril de 1974.

Mário Branco impulsionou a Casa da Imprensa, ao serviço da qual exerceu, durante 20 anos, funções como presidente e secretário-geral.

Em 2010 publicou o livro «Mutualismo com Jornalistas Dentro», com que assinalou 25 anos de colaboração oferecida à União das Mutualidades Portuguesas.

O ex-Presidente da República Jorge Sampaio distinguiu Mário Branco, em 2006, com o grau de Comendador da Ordem de Mérito, tendo em conta a generosidade e solidariedade da sua militância cívica.

O funeral de Mário Branco realiza-se segunda-feira, pelas 12:00, saindo da igreja de São João de Deus para o Cemitério dos Olivais, em Lisboa.