A Polícia Judiciária ainda está a investigar as circunstâncias da morte de um homem em Esmeriz, Famalicão, mas não há qualquer pessoa detida, informou fonte ligada ao processo.

Segundo a fonte, neste momento o objetivo é apurar se se tratou ou não de homicídio, tendo já sido pedidos exames periciais.

De manhã, a GNR avançou que a mulher da vítima tinha sido detida.

Um homem de 40 anos morreu esta manhã em casa e mulher e filha da vítima ficaram feridas, num episódio que a GNR «tipificou como sendo de violência doméstica», como referiu à Lusa o tenente-coronel Vaz Lopes, da GNR de Braga.

O caso foi entretanto entregue à Polícia Judiciária.

O homem, de 40 anos, morreu alegadamente vítima de esfaqueamento, tendo fonte das relações públicas do Instituto Nacional de Emergência Médica confirmado à Lusa que a vítima apresentava uma ferida no pescoço, infligida por uma arma branca.

A mulher, com ferimentos no crânio, e uma criança de 10 anos foram transportadas para o Hospital de Famalicão.

O caso aconteceu esta manhã, pelas 08:00.