O corpo do escritor e poeta Vasco Graça Moura, que morreu ao fim da manhã, vai estar em câmara ardente, a partir das 19:00, na Basílica da Estrela, em Lisboa.

Na segunda-feira, terá lugar uma cerimónia de homenagem ao escritor e poeta na mesma basílica.

O funeral está marcado para terça-feira, estando as cerimónias religiosas marcadas para as 10:00, seguindo para o cemitério dos Olivais, onde será cremado.

As cinzas seguem depois para o Porto, de onde Graça Moura era natural.

O escritor e tradutor Vasco Graça Moura, de 72 anos, morreu este domingo em Lisboa, no Hospital da Luz, vítima de cancro.

O Presidente da República, Cavaco Silva, deslocou-se hoje à Basílica da Estrela para prestar homenagem ao poeta, ensaísta e político.

O Chefe de Estado chegou cerca das 19:55, acompanhado pela mulher, Maria Cavaco Silva, ao local onde Vasco Graça Moura está a ser velado, e onde se encontra igualmente o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, o secretário de Estado da Cultura, Barreto Xavier, e o ex-ministro das Finanças Vítor Gaspar.

O Presidente não fez declarações à imprensa.