As buscas para encontrar o corpo do pescador que caiu no sábado de uma falésia, no Guincho, em Cascais, foram suspensas às 18:00 deste domingo e serão retomadas na segunda-feira de manhã, indicou fonte da Autoridade Marítima.

O comandante Pedro Coelho Dias, porta-voz da Autoridade Marítima, disse que as buscas para encontrar o corpo foram infrutíferas e deverão continuar na segunda-feira, com recurso a um helicóptero da Força Aérea.

Nas buscas - por mar, ar e terra – têm estado envolvidos elementos da Polícia Marítima, dos Bombeiros Voluntários de Cascais, da PSP, a corveta da Marinha João Roby e meios da Força Aérea Portuguesa.

O porta-voz da Autoridade Marítima disse que, devido ao estado agitado do mar, "a dificuldade em encontrar o corpo aumenta".

O pescador, de 56 anos, residente em Cascais, morreu após ter caído de uma falésia junto ao Farol da Guia, tendo o alarme sido dado cerca das 17:00 de sábado pelo sobrinho do pescador, com cerca de 20 anos, que o acompanhava.

As autoridades têm vindo a alertar os pescadores para evitarem comportamentos de risco junto às falésias, sobretudo quando o mar está agitado.