Atualizado às 21:32

O suspeito de ter matado um jovem na Escola Secundária de Seomara da Costa Primo, na Amadora, em junho de 2013, foi ouvido em tribunal. O primeiro interrogatório judicial aconteceu esta sexta-feira no Tribunal de Sintra, disse à agência Lusa fonte policial. Juiz determinou que ficasse em prisão preventiva.

Depois de alegadamente ter cometido o homicídio, o suspeito pôs-se em fuga e foi localizado em Inglaterra, em março deste ano, depois de ter sido emitido um mandado europeu de detenção. Lá, encontrava-se detido à ordem de outro processo por um delito grave cometido naquele país.

Foi agora entregue às autoridades portuguesas e é suspeito de matar um jovem de 20 anos no dia 6 de junho de 2013, na sequência de confrontos entre dois grupos rivais, ocorridos à porta do estabelecimento de ensino. A rixa provocou ainda ferimentos ligeiros a um jovem de 19 anos.

«O detido foi entregue via Interpol às autoridades portuguesas. Foi hoje apresentado ao tribunal da Amadora, que é onde está o processo, e foi depois transportado pela PSP para o tribunal de Sintra para ser presente ao juiz de instrução criminal para aplicação das medidas de coação», explicou fonte judicial, também à Lusa.

A direção do estabelecimento de ensino dos jovens disse na altura que, «na sequência de uma rixa nas proximidades da escola, entre dois grupos rivais, dois jovens feridos refugiaram-se na escola, procurando ajuda». A vítima mortal «apresentava sinais de esfaqueamento e que caiu inanimada a caminho do posto médico». O segundo envolvido «tinha ferimentos na cabeça, tendo sido levado primeiro para o posto médico e depois para o Hospital Amadora-Sintra», acabando por ter alta médica.